Artes

Como a arte, o futebol é de todos

Futebol é como arte. Em torrão, é obra individual coletiva, sentença objetiva subjetiva voltada à concretização de um ideal de desteridade simetria, com uma objetivo geral. Torcemos ou não por países, porém o bola é de toda gente. , como tudo que é universal, contribui para a sossego no planeta.

Laurent Perbos, “A esfera mas longa do planeta”, 2003, cortesia do artista.

A globo a sua magia objeto transicional é bocado de compartilhamento que circula entre os povos, não unicamente entre nações, fazendo deste esporte uma sorte de religião ecumênica que é fator de concórdia congregação. Tal-qualmente como a arte, hoje em dia mundializada, que doido entre os museus no planeta inteiro unindo as pessoas.

Em torrão, o bola transcende confederações federações nacionais internacionais, cartolas, países, governos, política até mesmo o próprio futebol. Quem gosta não vai curtir as performances porque está zangado com um pouco, ou é tolo ou é masoquista. Absolutamente ninguém, nem este esporte, têm culpa de precisa tolerar por tábua.

Ao testemunhar aos primeiros jogos da Despensa 2019, aguardo a estréia da seleção brasileira a Costeleta esta noite (cá, às 20h) não consigo me roubar à delícia de imaginar os jogadores como foram retratados pela primeira vez na história da arte. Sim, porque nunca tinham sido pintados de antemão de 1908, Henri Rousseau resolveu fazê-lo.

Artista comemorado por Apollinaire – abismado colecionado por Picasso – Rousseau, por fim, foi o primeiro a simbolizar a modernidade. Verdade que acabaram as extravagâncias vestimentárias capilares, os “Bleus” estão com um look de “genro ideal”. Na Rússia, asemelhava a que a hora é de sobriedade. Porém, se certos jogadores como Antoine Griezmann, Olivier Giroud, Cristiano Ronaldo, Lionel Messi, Gerard Piqué, adotassem bigodes encerados? Se bem que (à exceção de Neymar) estejam alguma coisa mas elegantes, se usassem, em vez dos cortes estranhos de cabelo tatuagens, os penteados duros de gumex, camisetas shorts listrados?

“Os jogadores de pelada”, Henri Rousseau, 1908

Cinco anos depois, em 1913, Umberto Boccioni o futurista – do que o MAC (Reunião de Arte Contemporânea) de São Paulo cobija, entre muitos outros negócios, uma bela estátua – pintou o “Vitalidade de um jogador de bola”. Os futuristas italianos, também defensores da modernidade, odiavam o classicismo, “vomitavam” em frente à Bebedeira Lisa procuravam novos temas. O esporte trazia inspiração, porque este permitia mostrar – não unicamente a figura do jogador – porém a potência do seu movimento, que é o que interessava aos futuristas.

A mesma preocupação em apresentar o vitalidade do jogo, vamos poder achar também na pintura de André Lhote, com os “Jogadores de Bola”, de 1918. Este foi o teórico do cubismo, o que irritava alguma coisa Braque Picasso, geradores do movimento, que não queriam vê-lo contido num “manual”. Teoria de cubismo para artistas cubistas era alguma coisa tal e como se um comentador esportivo dissesse aos jogadores como eles devem treinar… Lhote (do mesmo modo que Juan Cinzento) introduziu cor literatura como referências às publicidades que já se via nos estádios, há mas de um século!

Porém, foi André Lhote quem, pequeno número de anos mas inoportunamente, escreveu sobre o escândalo gerado por Nicolas de Staël que, em 1952, expôs a sua conhecida série sobre o estádio Parc des Princes.

Staël: “traidor do abstracionismo” devido do bola

“Futebol 2019 Arte”

O futebol de hoje também inspira arte, seja visto tecnologicamente, arbitro virtual, assistido por televisão, por telões o pela internet, futebol é arte e sempre será arte, haja vista, que é o melhor esporte do mundo a arte  que nunca deixara de ser arte. Uma grande inovação da arte é o futebol milionário 2.0 que é acompanhar, assistir a futebol pela internet por um computador torcer pelo seu time favorito e ainda ganhar alguns dinheiro, isso também é arte moderna, usando a tecnologia para fazer arte.

“Jogadores de Pelada”, Nicolas de Staël, 1952

Staël era, até logo, um herói da pintura abstrata. Porém, após ter presenciado um primeiro jogo da Despensa entre a França a Suécia (algo como aquele sofrido não bastante jubiloso que assistimos antigamente, dia 16, entre França a Austrália), se lançou num conjunto sensacional de pinturas figurativas. Staël escreveu até mesmo ao seu colega, o poeta René Char, falando da abalo de ter visto a “volume de musculos em movimento”. Abalo que lhe valeu o título de “traidor do abstracionismo” oferecido pelo conjunto que, depois, este acabou chamando de “bando da abstração”.

Sem narrar as para centenas e centenas de artistas brasileiros, presentemente há qualquer vez mas geradores no planeta que se inspiram no bola. Número reduzido de de forma bastante sátira, aliás. Maurizio Cattelan, Massimo Furlan, Gianni Motti, Miguel Calderon (na Bienal de São Paulo), Fabrice Hyber – que imaginou em 1998 uma globo cúbica que obrigava a fabricar menorreia de jogo singulares, como fazer gols nos “corners” – vários outros artistas contemporâneos. Philippe Parreno seu cúmplice escocês Douglas Gordon, por ex, filmaram Zinédine Zidane durante um jogo, com 17 câmeras de lentes diferentes. Assisti a este filme há 12 anos no Palais de Tokyo, em Paris: 90 minutos durante que se vê unicamente um varão, um jogador, só das duas equipes, inteiramente só. Filme incrível!

, por falar em Zinédine Zidane, o infeliz insigne posto que este fez sobre Materazzi também foi imortalizado num bronze de mas de 5 metros de profundeza que Adel Abdessemed apresentou em 2012 na exposição chamada “Eu sou simples”, no Meio Pompidou em Paris.

Até a próxima, que agora é hoje em dia, países são países, governos são governos, política é política, pelada… muito, pelada é pelada! Quem governanta, não perde.

 

 

Projetos Luminotécnica na Decoração de Interiores

A partir de tempos imemoriais, constantemente foi a preocupação da humanidade conseguir iluminar suas moradias de modo apropriada, suprindo a falta da luminosidade orgânica.

Desta urgência, nasceu também o estudo do emprego da iluminação sintético, isto é, a luminotécnica ou luminotecnia.

Esta “ciência” se desenvolveu bastante ao longo do tempo, especialmente com os avanços tecnológicos a geração de novos tipos de lâmpadas de iluminações.

A luminotécnica concilia conhecimentos sobre iluminação arquitetura, além de levar em conta a apreciação pessoal de qualquer um. O maior duelo das quais trabalha com projetos de iluminação é coligar o conhecimento técnico da extensão com as preferências de qualquer freguês, fabricando um projeto que seja eficiente deleitável esteticamente.

A claridade, em si, é invisível: o que observamos é o objeto esclarecido. Apesar disso, qualquer persona possui uma sensibilidade dissemelhante na percepção de cores quantidade de luminosidade, o que torna luminotécnica uma arte bastante difícil. Porém existem várias dicas que podem ser seguidas na hora de fabricar bom um projeto de iluminação.

É super essencial meditar na quantidade de claridade verdadeiramente imprescindível a qualquer cômodo. Tanto o excesso de luminosidade quanto a sua falta provocam desconforto. Número reduzido de projetos exageram na quantidade de lâmpadas, o que significa não só gastos extras desnecessários com materiais, como também um desperdício de pujança. Outros, pecam pela falta dela, deixando o envolvente desvanecido soturno. Cômodos com paredes mas escuras precisam de maior quantidade de luminosidade, cômodos claros podem ter menos lâmpadas.

No quarto, a luminosidade uniforme indireta deve entregar um bom resultado. A iluminação precisa estar conforme as atividades desenvolvidas neste cômodo, como trocar de roupa, ver televisão, ler dormir. Um recurso de iluminação bastante geral em quartos é colocar abajures ou luminárias ao lado dessas atividades.

Já na cozinha, por ex, onde é necessário enxergar com exatitude, você deve investir em uma iluminação direta, especialmente para evitar acidentes. Se qualquer lugar essencial permanecer problema esclarecido, escolha luminárias que permitam direcionar a luminosidade aumentar sua segurança.

Na sala de estar, a iluminação do envolvente deve ser mas difusa, para produzir aquela atmosfera deleitável aconchegante. As lâmpadas com cor amarelada são perfeitas para este cômodo, porque criam esta sensação de conforto guarida. Se neste envolvente há alguma coisa que você queira primar, como uma obra de arte, você deve instalar um spot de claridade direcional: este irá valorizar este sítio próprio sem interferir no resto do projeto de iluminação.

O banheiro por norma geral, é o cômodo onde mais se cometem falhas na hora de fazer o projeto de iluminação. Luzes uniformes intensas, singularmente na bancada da pia, são as ideologia. Tente evitar lâmpadas luminárias que criam sombras, porque estas iram atrapalhar você se estiver em na frente ao espelho. Lâmpadas são bastante quentes também não são aconselháveis, porque farão transpirar com facilidade.

No escritório ou home office, a iluminação deve se focar em poucos, particularmente nas mesas circuito de trabalho. Se for preciso, coloque luminárias de mesa para facilitar a análise. Porém não se esqueça: luzes incidindo de forma direta sobre a tela do computador podem ocasionar desconforto, porque atrapalham enxergar deixam o envolvente mais fadigoso.

 

Porém, é evidente, se você ainda não se sente garantido para renovar a iluminação da sua vivenda, contrate um profissional versado em luminotécnica Esta persona fará pesquisa sobre a arquitetura da sua moradia , dessa maneira, conseguirá gerar o projeto de iluminação mas harmonizável congruente com os seus ambientes. ou faça um curso de Iluminação Residencial Online, para você conseguir planejar e decorar os ambientes adequadamente.

Como Estampar Camisetas – Silk Screen

Acompanhe como funciona nosso processo de estamparia artesanal.

O nome da técnica utilizada é Serigrafia ou Silk Screen.

É uma técnica bastante antiga considerada a mas eficiente para empregar estampas em malhas de algodão, por causa de subida espaço das cores no pano. Ainda que antiga, ainda é bastante usada entre as primordiais estamparias.

Material paraserigrafia

Utiliza-se os próximos materiais:

  • Tela
  • Nylon
  • Material para prender o nylon na tela esticá-lo (sargento, esticador, grampo grampeador)
  • Emulsão + Tocante
  • Película Transparente ou papel lisonja (para imprimir o esboço)
  • Mesa de Gravura (refletor com claridade poderoso indicado para mesa de vidro)
  • Iluminação Vermelha
  • Jato de Agua (mangueira serve)
  • Mesa com Causa de Silk

Processo de serigrafia

  1. Prenda o Nylon na tela

Ou você deve optar por adquirir a tela pronta, já com o nylon.

2) Depois o nylon estar completamente esticado, você vai levar a tela para um quarto escuro que tenha apenas claridade vermelha.

Essa lanço é semelhante a uma revelação fotográfica. É relevante que não tenha outro classe de iluminação no sítio para não decorrer risco de queimar a tela. Se queimar, você precisará fazer todo o processo mais uma vez!

Você vai fazer uma mistura que vem indicada na emulsão em combinação com o patético.

Utilizar na tela com a ajuda de uma régua ou calha.

Você deve utilizar uma calha, régua ou até um cartão. O essencial é uma estrato fina uniforme pelo nylon

3) Espere secar a tela completamente no mesmo sítio, sem claridade.

4) Agora iremos para o processo de gravura de tela.

utilização de imagem, pode ser feita no Photoshop veja isso, depois da preparação da imagem, você vai colocar a estampa impressa na película em cima da mesa de vidro com o refletor assinalado para este.

Existem mesas profissionais adaptadas. Você encontra na Net como “Mesa de Silk”

5) Após pequeno número de segundos exposta a claridade poderoso (o tempo vai depender da potência da iluminação. Deve variar de 30 segundos até 3 minutos)

Depois finalização da exposição da tela, ela vai estar gravada.

6) Agora é o instante onde a mágica acontece.

Você vai exercitar um jato de agua nas partes onde o escorço ficou cinzelado na tela.

Até soltar a emulsão!

Com a tela pronta, basta prender no sua tela silk de gravar sua camiseta.

Tipos de Telas para Silk

  • Desenhos chapados, sem muita exatitude de linhas nitidez, podem ser usadas telas de até 44 fios.
  • Em fainas onde os desenhos são fácil, devem ser usadas telas de 60 a 81 fios.
  • Em estampas que exigem mas exatitude de pormenores, , desenhos reticulados. Onde a imagem são formadas por micropontos, devem ser usadas telas de 90 a 120 fios.
  • Para trabalhar retículas com mais sublimidade, gênero de aquelas imagens de retrato, ai você deve lançar uma tela com nylon até 200 fios. É meio difícil de descobrir são muito mais caras, porém o resultado final é demais!

incerteza com relação ao processo de estamparia, larga aí embaixo nos comentários que respondo uma por uma.

Agradecimentos pela visita!

Artes Plásticas o que você deve saber

O bacharel em Artes Visuais (ou Artes Plásticas) aprende a enfrentar com vários materiais técnicas de modo a desenvolver sua expressividade fabricar obras gráficas, esculturas, pinturas.

Entre as capacidade de atuação profissional, estão a produção de obras artísticas (sendo remunerado pela venda de qualquer obra), montagem gestão de galerias (lojas especializadas em objeto artísticos), atuação como marchand (representante mercantil artístico de outros artistas), restaurador de obras deterioradas, ajuizador / perito para a identificação da legitimidade de uma obra ou da idade dela, curadoria (escolha / gestão do ror de exposições, fundações culturais ou museus), ilustração de livros, desenvolvimento da imagem de produtos, estampas rótulos na indústria, cenografia (geração de ambientes para teatro, cinema ou tv)

Há, então áreas de atuação que demandam maior ou menor utilização do esboço como elemento de geração ou de sentença profissional. Nesse sentido, aquilo que hoje em dia você sente como uma limitação deve não interferir de modo essencial no desenvolvimento de sua curso.
De outro modo, você deve buscar complementar os conhecimentos habilidades ligados a estampa mediante cursos de extensão ou mesmo cursos livres. Estas alternativas podem ou não incorrer em custos.

Uma boa parte dos vestibulares para Artes Visuais (singularmente em universidades públicas) apresentam provas específicas que testam certas habilidades relativas à expressividade gráfica. Pesquise as faculdades de seu interesse procure ter aproximação a provas específicas precedentes.

As habilidades ligadas ao esboço não são “naturais” – não nascemos com elas, nós as desenvolvemos por nossa vida. Se você ainda não as desenvolveu, ou se não as identificou ainda, saiba que há cursos “livres” (não ligados ao sistema de ensino, oferecidos por entidades privadas) que podem lhe auxiliar. Poucos cursinhos preparatórios para vestibular também oferecem aulas específicas para tal.

Eleger uma profissão é um processo varias vezes difícil demorado, quando elementos racionais emocionais estão envolvidos. Varias vezes somos iludidos por certos “mitos” que a sociedade desenvolveu sobre do tema como “a partir de pequeno fulano demonstrou um talento enorme em…” Efetivamente, ao longo da vida vamos poder desenvolver muitas habilidades – como a de riscar – , se bem que seja por alto difícil de sujeito para outro.

Leia mas:
– Conheça as 13 profissões da dimensão de Artes Desenho industrial
– Os 15 melhores cursos de Artes Visuais do Brasil